Vacina Influenza (H1N1)

MINISTÉRIO DA SAÚDE PRORROGA SEGUNDA ETAPA DA CAMPANHA DE VACINAÇÃO

O Ministério da Saúde irá prorrogar a vacinação de grávidas, doentes crônicos (exceto idosos) e crianças de seis meses e menores de dois anos contra a gripe H1N1 até o dia 23 de abril. Em virtude do feriado desta sexta-feira (2), a segunda etapa, que terminaria amanhã, deverá continuar ao longo da próxima fase, que começa na segunda-feira (5), e imunizará também os jovens saudáveis entre 20 e 29 anos.

Todas as grávidas, independentemente do período de gestação, devem se vacinar. As mulheres que engravidarem após o fim dessa etapa poderão se imunizar nas fases seguintes.

CAMPANHA DE VACINAÇÃO

O Ministério da Saúde lançou a campanha informativa sobre a influenza (H1N1) com a mensagem: Gripe. Quanto mais prevenção, mais proteção. O objetivo é orientar e incentivar a população a cultivar hábitos de higiene, principalmente para se prevenir da gripe pandêmica. É fundamental que as pessoas mantenham as medidas de higiene pessoal para evitar a infecção pelo vírus.
A campanha será dividida em três etapas. A primeira tem foco na prevenção e será veiculada de 22 de fevereiro a 21 de maio. A segunda fase, entre 5 e 14 de março, terá mensagens de preparação e esclarecimento da população, principalmente com relação aos grupos prioritários para receber o imunizante. E a terceira fase, convocando as pessoas desses grupos para se vacinarem, será veiculada de 15 de março a 21 de maio.

“Por sua complexidade, esta campanha será o maior desafio já enfrentado pelo Programa Nacional de Imunização. Portanto, é fundamental a colaboração de todo o país para garantirmos o êxito em proteger, ao máximo, nossa população”, avalia o ministro da Saúde, José Gomes Temporão, que reforça: “Estamos protegendo os grupos mais frágeis e aqueles têm maior risco de adoecer e morrer”.
A vacinação de grupos prioritários segue parâmetros da Organização Mundial da Saúde (OMS), que recomenda a imunização de trabalhadores de serviços de saúde, indígenas, gestantes e pessoas com doenças crônicas. O governo brasileiro – em consenso com sociedades científicas, entidades de classe e representantes de estados e municípios – ampliou a vacinação para outros três grupos: crianças de 6 meses a menos de 2 anos e adultos saudáveis de 20 a 29 anos e de 30 a 39 anos.

CAMPANHA PUBLICITÁRIA – Aqueles que quiserem receber um e-mail com lembrete da data em que deve se vacinar podem se cadastrar no Portal do Ministério da Saúde (www.saude.gov.br), desde 8 de março. O serviço também estará acessível no hotsite www.vacinacaoinfluenza.com.br, criado pelo Ministério da Saúde; e em sites comerciais onde a campanha será veiculada. Todas a peças da campanha, incluindo vídeos, materiais gráficos e áudios para rádio, estão acessíveis no hotsite e no portal do Ministério.

CRONOGRAMA DE VACINAÇÃO DOS GRUPOS PRIORITÁRIOS

Grupos Prioritários Data da vacinação
Trabalhadores da rede de atenção à saúde e profissionais envolvidos na resposta à pandemia 08/03 a 19/03
Indígenas
Gestantes(mulheres que engravidarem após esta data poderão ser vacinadas nas demais etapas da campanha) 22/03 a 02/04
Doentes crônicos – veja lista abaixo (Idosos com doenças crônicas serão vacinados em data diferente, durante a campanha anual de vacinação contra a gripe sazonal.) 22/03 a 02/04
Crianças de seis meses a menores de dois anos 22/03 a 02/04
População de 20 a 29 anos 05/04 a 23/04
CAMPANHA NACIONAL DE VACINAÇÃO DO IDOSO  Pessoas com mais de 60 anos vacinam contra a gripe comum. Aqueles com doenças crônicas também serão vacinados contra a gripe pandêmica. 24/04 a 07/05
População de 30 a 39 anos 10/05 a 21/05

ALGUMAS DOENÇAS CRÔNICAS PARA VACINAÇÃO
Os pacientes devem consultar o médico antes de tomar a vacina para esclarecer dúvidas e receber orientações.
Segunda etapa – De 22 de março a 2 de abril
• Obesidade grau 3 – antiga obesidade mórbida (crianças, adolescentes e adultos);

• Doenças respiratórias crônicas desde a infância (exemplos: fibrose cística, displasia broncopulmonar);

• Asmáticos (formas graves);

• Doença pulmonar obstrutiva crônica e outras doenças crônicas com insuficiência respiratória; Doença neuromuscular com comprometimento da função respiratória (exemplo: distrofia neuromuscular);

• Imunodeprimidos (exemplos: pacientes em tratamento para aids e câncer ou portadores de doenças que debilitam o sistema imunológico);

• Diabetes mellitus;

• Doença hepática (exemplos: atresia biliar, cirrose, hepatite crônica com alteração da função hepática e/ou terapêutica antiviral);

• Doença renal (exemplo: insuficiência renal crônica, principalmente em pacientes com diálise);

• Doença hematológica (hemoglobinopatias);

• Pacientes menores de 18 anos com terapêutica contínua com salicilatos (exemplos: doença reumática auto-imune, doença de Kawasaki);

• Portadores da Síndrome Clínica de Insuficiência Cardíaca;

• Portadores de cardiopatia estrutural com repercussão clínica e/ou hemodinâmica (exemplos: hipertensão arterial pulmonar, valvulopatias, cardiopatia isquêmica com disfunção ventricular).

Maiores informações no site: www.vacinacaoinfluenza.com.br e http://portal.saude.gov.br/portal/saude/area.cfm?id_area=1616.

252 thoughts on “Vacina Influenza (H1N1)

  1. Pingback: what is the fastest way to lose weight

  2. Pingback: how to get her back

  3. Pingback: how to make pancake

  4. Pingback: how to make pancake

  5. Pingback: how to seduce men

  6. Pingback: bouncy castle hire guildford

  7. Pingback: cheap income protection

  8. Pingback: leather motorcycle jackets

  9. Pingback: cheap toshiba laptop sale

  10. Pingback: canvas paintings

  11. Pingback: halo electronic cigarette

  12. Patricia says:

    SOU PORTADORA DE LUPUS,TENHO 40 ANOS.
    GOSTARIA DE SABER DE DEVO TOMAR A VACINA DA GRIPE H1NI.
    FICO NO AGUARDA
    OBRIGADA

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *