Osteoporose: saiba mais sobre a doença que acomete mais de 200 milhões de mulheres no mundo

Sempre se ouviu falar que na osteoporose o melhor tratamento era caminhada e hidroginástica. Com o avanço dos estudos científicos constatou-se que exercícios resistidos (musculação/pilates) têm demonstrado, junto com a conduta medicamentosa e nutricional, a principal arma para prevenção e tratamento destes pacientes.

A osteoporose é uma doença causada por uma deficiência na mineralização dos ossos do esqueleto, que o deixa mais frágil e propenso a fraturas. Mulheres após a menopausa constituem o grupo de maior risco, porém a osteoporose também pode acometer homens na terceira idade.

Alguns sintomas:

Dor nos ossos e articulações;
Fragilidade óssea, que aumenta o risco de fratura;
Ocorrência de fraturas, principalmente das vértebras da coluna e fêmur.

Condições médicas que reduzem o cálcio aumentando o risco de osteoporose:

Doença crônica ou má absorção intestinal;
Doença pulmonar crônica;
Doença renal crônica;
Diabetes;
Hipertireoidismo;
Escorbuto (doença desencadeada pela carência de vitamina C no organismo);

Outros fatores que contribuem para o início da osteoporose:

Idade;
Sedentarismo;
Alterações hormonais;
Etnia (branca e asiática);
Ingestão excessiva de álcool e cafeína;
Sexo Feminino;
Antecedentes familiares;
Ingestão inadequada de cálcio e vitamina D;
Uso prolongado de alguns tipos de medicamentos;
Tabagismo;

O tratamento e prevenção da osteoporose envolvem medidas que aumentem a densidade óssea. A contração muscular e os pequenos impactos nos exercícios resistidos faz com que haja maior fixação do cálcio nos ossos tornando-os mais fortes.

A musculação é mais segura tanto pelo acompanhamento de um profissional e aparelhagem específica. Já a caminhada que é importante causadora de “pequenos impactos” importantes para o fortalecimento ósseo tem o inconveniente nas grandes cidades da falta de segurança e calçadas irregulares aumentando assim o risco de queda que é o principal risco para os portadores de osteoporose.

De acordo com a American Academy of Sports Medicine, para manter a saúde dos ossos na idade adulta, são necessários exercícios cíclicos (aeróbios) de 3 a 5 vezes na semana e exercícios resistidos de 2 a 3 vezes na semana com carga de moderada a alta em uma combinação de 30 a 60 minutos.

Benefícios da Musculação para Osteoporose:

Tonificação muscular;
Aumento da força;
Ajuda a melhorar a densidade óssea;
Fortalece a coluna vertebral;
Melhora a consciência corporal;
Melhora o sistema imunológico;
Aumenta o equilíbrio;

Alguns cuidados com a alimentação para prevenir a osteoporose:

Diminua o consumo de sal, pois aumenta a perda de cálcio pela urina;
Evitar consumir alimentos ricos em cálcio e ferro na mesma refeição pois a absorção fica prejudicada como de um quanto do outro (exemplo: num almoço consumir carne, peixe, frango e como sobremesa consumir produtos lácteos como iogurte, pudim);
Não fazer uso exagerado da cafeína

Alguns tratamentos medicamentosos como reposição hormonal, e de cálcio e vitamina D podem ser necessários, mas apenas sob prescrição médica devido à interação destes fármacos com outros possíveis medicamentos podendo torná-los tóxicos. Então fique longe das prateleiras da farmácia.

Segundo Tais Rímoli, Nutricionista e Personal Trainer, prevenir é sempre melhor do que remediar. Procure um profissional devidamente habilitado para iniciar a profilaxia e/ou tratamento.

Tais Rímoli – Nutricionista e Personal Trainer

Fonte: Terra Notícias

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *