Campo Grande implanta projeto para orientar sobre o Lúpus

Para melhor orientar e que haja maior conscientização sobre o Lúpus, foi decretada a Lei nº 6.221, que institui políticas públicas municipais para tratamento da doença. O decreto foi publicado nesta quarta-feira (5), no Diogrande (Diário Oficial de Campo Grande).

Cerca de 65 mil pessoas têm a LES (Lúpus Eritematoso Sistêmico), é que uma doença autoimune que ainda não tem cura, por isso o tratamento visa controlar os sintomas para evitar a piora. Por ter sintomas parecidos com outras doenças, é preciso que haja maior conscientização, pois, o tratamento incorreto ou tardio pode levar a morte, segundo o Ministério da Saúde.

Segundo a medida tomada pelo município, as principais metas são: elucidação sobre as características da doença, precauções e orientações a serem tomadas pelos portadores e familiares, além de oferecer um tratamento médico adequando.

Para implantação da medida, dados sobre quantas pessoas são portadoras de Lúpus serão levantados, materiais informativos devem ser entregues à população, também contribuir e aprimorar todas as pesquisas científicas que envolvam o assunto.

Convênios entre os órgãos públicos, entidades, associações e empresas de iniciativa privada precisam ser firmados, para realização de um trabalho em conjunto acerca do LES. A Lei entra em vigor a partir de sua publicação.

Fonte: Midia Max 

One thought on “Campo Grande implanta projeto para orientar sobre o Lúpus

  1. Aurea de Souza says:

    Boa tarde!
    Tenho lupús eritematoso discoíde, gostaria de me informar se estou enquadrada na associação brasileira superando lúpus?
    Desde de já agradeço!

Deixe uma resposta para Aurea de Souza Cancelar resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.