Adolescentes Têm Fácil Acesso Ao Cigarro

Relatório organizada pelo Instituto Nacional de Câncer Jose Alencar Gomes da Silva (INCA) aponta que os adolescentes brasileiros não têm dificuldade para comprar cigarro, apesar de o país dispor da Lei Federal (n.º 8.069/1990) que proíbe
a venda do produto para menores de idade. O percentual de meninas, entre 13 e 15 anos, que já comprou cigarro chega a 52,6% e a 48,1% entre meninos em algumas capitais do País.

A publicação “A situação do tabagismo no Brasil” foi lançada nesta segunda-feira (29) Dia Nacional de Combate ao Fumo. O livro reúne dados de pesquisas do Sistema Internacional de Vigilância do Tabagismo da Organização Mundial da Saúde realizadas no Brasil, entre 2002 e 2009.

A maioria dos menores entrevistados afirmou nunca ter sido impedida de comprar um cigarro. Em Maceió, esse percentual chegou a 96,7%. Em Fortaleza, a 89,9% e em Salvador a 88,9%. Outra informação preocupante, segundo os profissionais de saúde, é que o tabagismo entre os adolescentes não tem diminuído como vem ocorrendo entre os adultos.

O percentual de pessoas que começaram a fumar com menos de 20 anos é de 77,9%. Outro dado relevante do estudo é que em algumas capitais, as meninas estão experimentando mais cigarro do que os meninos. A maior variação foi em Porto Alegre (2002) onde 52,6% das meninas já fumaram pelo menos uma vez nesta faixa etária, contra 38% dos meninos. Em Curitiba (2005), enquanto 46,9% das meninas já experimentaram cigarro, o mesmo foi feito por 35,7% dos meninos. Em São Paulo (2009), 38% das meninas já experimentaram e apenas 29,7% dos meninos. No Rio (2005), 36,5% das meninas já tentaram; entre os meninos o percentual foi de 29,5%.

Matéria Extraída do Jornal da Tarde, Caderno Cidade, Seção Saúde, de 29 de agosto de 2.011. 

100 thoughts on “Adolescentes Têm Fácil Acesso Ao Cigarro

  1. Pingback: portable HDD

  2. Pingback: swimming pool enclosure

  3. Pingback: dot helmets

  4. Pingback: how to attract a man

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *