Resgate a Sua Memória Através da Música.

1
12

A SUPERANDO O LÚPUS Começará a Desenvolver o Projeto Memória e Música.

O estudante de psicologia, Alexandre Toma Tanahara procurou em meados de 2.011 a Associação Brasileira “SUPERANDO O LÚPUS”, para conversar sobre a possibilidade da realização do seu TCC do curso de psicologia em Lúpus, tendo em vista ter uma pessoa com Lúpus em sua família. Ele juntamente com o seu colega de curso Bruno foram recebidos pela presidenta Eni Maria da Silva e pelo coordenador de eventos Carlos Eduardo Danilevicius Tenório, para tratar do assunto. Após algumas reuniões, o mesmo se propôs além do TCC a desenvolver um projeto para a entidade, denominado “Memória e Música”, o qual foi projetado e desenvolvido para o público da Terceira Idade.

O estudante Alexandre participou do quarto encontro do Grupo de Ajuda Mútua (GAM) de 2.011 da “SUPERANDO O LÚPUS”, no mesmo ele propôs a desenvolver uma atividade para o quinto encontro. A atividade foi realizada no dia 09 de dezembro de 2.011, onde informou a todos os presentes que a partir daquela data ele podia desenvolver as atividades como psicólogo, pois havia concluído seu curso.

O psicólogo Alexandre sugeriu adaptar e aplicar o projeto para pessoas com Lúpus, onde a presidenta Eni Maria da Silva propôs para ele que ampliasse o público alvo para os assistidos das Entidades que compõem o Espaço Saúde. Feito os ajustes necessários, montou-se o cronograma da seguinte forma: todas as terças-feiras a partir de 24 de abril até 4 de dezembro de 2.012, exceto feriados, das 9:30 às 11 horas, faça sua inscrição através do telefone (11) 5574-6438, tendo em vista o número limitado de vagas. Ressalta-se que três faltas sem justificativa o participante está automaticamente desligado do projeto.

1 COMENTÁRIO

  1. Tenho Lupus diagnosticado a 2 anos e meio tive sérios problemas.com snc atingido e todos os sintomas q um lúpico possa ter. No meu caso a doença nunca fica inativa. Faço uso de carbamazepina, clonazepan, cloroquina, azatioprina, sertralina, predinizona, calcio+D3, acido fólico e dipirona nas dores. Cheguei a fazer uso de metrotexato, mas o médico suspendeu e substitui pelo azatioprina. A doença esta atingindo meus rins. Já não sei até quando meus rins vão aguentar. Tenho sangue na urina em todos os exames a dois anos e o exame de dismorfismo ja indica lesão glomerular mesmo com todo cuidado e tratamento. Será que alguém pode me dizer algo sobre essa insistência da atividade da doença?

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.