LÚPUS: DOENÇA INFLAMATÓRIA CRÔNICA DE ORIGEM AUTOIMUNE

169
813

Por Higia Faetusa

 

O Lúpus é uma doença inflamatória crônica de origem autoimune, ou seja, o sistema imunológico, responsável pela produção de anticorpos (defesa) e organização dos mecanismos de inflamação, ataca o próprio organismo.

São reconhecidos dois tipos principais de lúpus: o cutâneo ou discoide, que se manifesta apenas com manchas na pele (geralmente avermelhadas ou eritematosas, daí o nome lúpus eritematoso), principalmente nas áreas que ficam expostas à luz solar (rosto, orelhas, colo e nos braços); e o sistêmico, no qual  um ou mais órgãos internos são acometidos.

Os sintomas podem surgir isoladamente, ou em conjunto, as manifestações mais comuns são fadiga, febre, emagrecimento, perda de apetite, sensibilidade ao sol (fotossensibilidade), inflamações na pele, articulações (dores e inchaços nas juntas), rins, nervos, cérebro e membranas que recobrem o pulmão (pleura) e o coração (pericárdio). Algumas vezes apresentam linfonodos aumentados (gânglios/ ínguas). Esses sintomas podem ocorrer ao mesmo tempo ou de forma sequencial.

O diagnóstico depende do reconhecimento pelo médico de um ou mais sintomas, pois não existe um exame 100% específico para a detecção do lúpus eritematoso sistêmico (LES). O exame chamado FAN (fator ou anticorpo antinuclear), principalmente com títulos elevados, em uma pessoa com sinais e sintomas característicos de LES, permite um diagnóstico mais certo. Outros testes laboratoriais como os anticorpos anti-Sm e anti-DNA são muito específicos, mas ocorrem em apenas 40% e 50% das pessoas com LES. Ao mesmo tempo, alguns exames de sangue e/ou de urina podem ser solicitados para auxiliar não no diagnóstico do LES, mas para identificar se há ou não sinais de atividade da doença.

O tratamento deve ser individualizado, conforme o tipo de manifestação apresentada e inclui medicamentos para regular as alterações imunológicas do LES e para regular outras que a pessoa apresente em consequência da inflamação causada pelo LES, como hipertensão, inchaço nas pernas, febre, dor etc. Os medicamentos que agem na modulação do sistema imunológico no LES incluem os corticoides (cortisona), os antimaláricos e os imunossupressores, em especial a azatioprina, ciclofosfamida e micofenolato de mofetil, além do uso dos fotoprotetores que devem ser aplicados diariamente em todas as áreas expostas à claridade.

O acompanhamento médico constante e a disciplina do paciente quanto ao uso da medicação prescrita devem ser considerados como primordiais no tratamento do lúpus. Quanto ao tempo de duração do tratamento não há como ser estipulado, pois o LES, ou apenas lúpus, é uma doença crônica, assim como são a hipertensão, diabetes, várias doenças intestinais, alergias e outras doenças reumatológicas.

Como o lúpus intercala fases ativa e de remissão (não ativa da doença), a pessoa com lúpus deve ter cuidados especiais com a saúde. Inclusas atenção com alimentação, higiene (diminuição do risco de infecções), evitar estresse, uso de anticoncepcional a base de estrogênio, cigarro, além de manter uma atividade física, preferencialmente aeróbia, para o controle da pressão, da glicose no sangue, e da qualidade dos ossos.

169 COMENTÁRIOS

  1. Descobri que tenho lupos apos ter um derrame pericárdio e derrame pleural, estou em tratamento com reumatologista, tenho muito medo que afete o meu rins pois sinto muita dor nas costas,e no estomago não sei se essa dor no estomago e devido os remédios.Faço o tratamento rigorosamente e espero ter uma vida normal.

  2. gostaria de saber qual exame devo fazer pra detectar se tenho essa doença, já que minha mãe falecida teve, e ela teve úlcera na perna e não andava, ela descobriu com 18 anos.

  3. ola, gostaria de saber qual e a chance de o lúpus atingir duas pessoas da mesma família, perde minha irmã, e hoje tem receio em ter a doença, alguém pode me responder?

  4. descobri que tenho lupus sistemico em novembro de 2013,estou com nefrite lupica estou fazendo pusoterapia, mas continuo a sentir dores nas articulação, tenho medo de ter que fazer hemodialise
    , tomei por 8 meses corticoide.. fiquei com o rosto deformado, no trabalho todos me perguntavam pq eu estava tão inchada, nossa não desejo isto pra nimguem

  5. MINHA FILHA FOI DIAGNOSTICADA COM LÚPUS
    EU,QUERO SABER SOBRE ESTÁ DOENÇA?
    Minha filha não mora mais no pais esta bem assistida foi descoberto lá fora eu só fiquei sabendo no natal que ela veio passar com a família.
    Ela tem 40 anos eu já estou berando os 74 anos …
    Por favor manda um resposta para o meu email…
    Obrigada.

  6. Ola. Descobri Q tenho lupus este ano..
    Eh dificil lhe dar cm Essa doenca..tenho 20 anos E mudei completamente Minha vida’ atacou o rim..pulmao’pericardio..ossos..E fiquei 2 meses sem conseguir andar..2 meses internada..10 dias Na UTI..
    Mas agora Ja estou Melhor’ e agradeço a Deus por cada dia sendo vivenciado o importante eh ter vontade de viver E ter o apoio dos amigos E familiares..seguindo o tratamento E cuidando da saude. Força Pra todas nós Lupicas pois acima de mulheres somos tambem guerreiras.

  7. O meu pai tem a doença lúpus , a minha mãe esta gravida dele , a probabilidade de a doença passar para o meu irmão ou irma ?

  8. Hi. I see that you don’t update your site too often. I know that writing articles is time
    consuming and boring. But did you know that there is a tool that allows you to create new posts using existing content (from article directories or other blogs from your niche)?
    And it does it very well. The new posts are high quality and pass the
    copyscape test. You should try miftolo’s tools

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.