Apesar de estudo, ingestão reduzida de sal deve ser mantida

Lilian Ferreira
Do UOL Ciência e Saúde
Em São Paulo

A recomendação da Organização Mundial de Saúde sobre a ingestão de até 5g de sal por dia deve ser mantida, apesar da publicação de recente estudo que indica que o consumo de sal não está relacionado à hipertensão. É o que diz a médica nefrologista Frida Plavnik, porta-voz da Sociedade Brasileira de Hipertensão. “Este é mais um estudo para entrar em uma briga. Há quem fale a favor, tem quem fale contra. Não acredito que ele tenha uma metodologia suficiente para ter o impacto que propõe. ”, explica.

Um estudo europeu comparou informações de 3.700 pessoas em oito anos e concluiu que as que ingeriam mais sódio (presente no sal e indicado como responsável pelo aumento da pressão) não estavam mais propensas a ter hipertensão e ainda tinham menor risco de morte por doenças cardíacas. A pesquisa foi publicada no “JAMA” (Journal of American Medical Association).

Para a médica, a pesquisa falha ao usar urina para detectar o consumo do sódio dos pesquisados e por usar uma única medida de pressão. “Coletar urina para detecção de sódio é tão cheio de variáveis que não costumamos usar nem em pacientes e raramente em pesquisas. O sódio fica dentro e fora das células, então é difícil avaliar sua ingestão pela excreção”, afirma.

Plavnik destaca ainda que o consumo de sódio não é o único responsável pela hipertensão, que leva à maioria das doenças cardíacas. “A hipertensão têm caráter predominantemente genético. É o fator hereditário que vai modular a resposta do rim para uma maior ou menor absorção do sal. Além disso, o excesso de peso e o sedentarismo interferem na pressão arterial”, conta.

Segundo ela, as organizações mundiais consideram as evidências: com o maior consumo de alimentos ricos em sal há maior retenção de líquido, o que aumenta o volume sanguíneo e piora a hipertensão. A Organização Pan-americana de Saúde fez uma recomendação assinada pelas Sociedades Brasileiras envolvidas no combate à pressão alta para que se chegue a um consumo de 5 gramas de sal por dia com uma redução gradativa até 2015 ou 2020. Hoje, os brasileiros consomem 12 gramas por dia de sal, mais do que o dobro aconselhado.

Matéria Extraída do site UOL, UOL Notícias, Ciência e Saúde, de 04 de maio de 2.011. 

27 thoughts on “Apesar de estudo, ingestão reduzida de sal deve ser mantida

  1. Precy says:

    https://www.can333.com/sportstoto
    Hello! Here’s the reliable Sports Betting Toto site and most highly acceptable to the demand of us. They accepts bettors from all around the world. They never missed nor delayed any payment to me. They always assure that I will always be paid. their gaming license is legally authorized by the Government of Netherlands.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.